Aconteceu no dia 31 de maio, no Auditório Agostinho Monteiro, no Centro Integrado de Inclusão e Cidadania da Pessoa com Deficiência, o Seminário em Terapia Ocupacional organizado e promovido pelo Curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Pará, com o apoio da Associação Brasileira de Terapeutas Ocupacionais – Regional Pará e os Centros Acadêmicos de Terapia Ocupacional. O evento contou com a presença de pesquisadores terapeutas ocupacionais internacionais e nacionais, onde foram debatidas e compartilhadas ideias e experiências nos desdobramentos da terapia ocupacional na região e no exterior.

A troca de experiências e novos meios de se trabalhar na área da terapia ocupacional foram importantes tanto para os alunos quanto para os pesquisadores. O professor Mark Kovic, diretor e professor associado do Programa de Doutorado em Terapia Ocupacional da Universidade de Midwester, Downers Grove, Illinois, USA e as estudantes Samantha Pucci e Hope Morrow puderam observar e aprender com as tecnologias regionais existentes na atuação da ocupação humana, suas adaptações à realidade socioeconômica local.


“Acredito que é importante para nós, após observar os profissionais daqui e ver como eles realmente se importam com sua comunidade e sua luta para fazer o que é melhor para eles e da maneira que eles necessitam, é algo maravilhoso e que devemos guardar para tentar aplicar em nosso trabalho e em nosso método de atuação”, comentou a estudante Hope Morrow.

O professor Mark Kovic e suas estudantes comentam também sobre a importância de eventos como esse para a área da terapia ocupacional: “Gosto da ideia de diferentes nações colaborando e compartilhando diferentes perspectivas e ideias, sinto que devido à distância costumamos pensar que devemos desenvolver e trabalhar nossos projetos separadamente, e acredito ser muito importante para a profissão esse trabalho e colaboração para que possamos crescer”, disse Samantha Pucci. “Nós temos muito o que compartilhar e aprender vindo aqui e observando o que vocês estão fazendo e é sempre uma honra conhecer pessoas que estão interessadas no mesmo trabalho que o nosso”, continuou Hope Morrow. “Vivenciar a oportunidade de aqui poder observar as diferenças e similaridades que temos, e poder criar soluções para os problemas que enfrentamos e que não conseguiríamos pensando sozinhos, é muito potencial”, encerra Kovic.



O Seminário também foi um grande incentivo para os estudantes de Terapia Ocupacional da região, haja vista que receber congratulações pelos avanços das tecnologias na área é estimulante para aqueles que virão a ser novos atuantes no campo profissional. A professora doutora Kátia Omura (Membro da Diretoria da Associação Brasileira de Terapeutas Ocupacionais – Regional Pará – ABRATO-PA) comenta: “‘Nós também fazemos coisas boas’, esse foi um discurso muito forte dos pesquisadores internacionais e que deu um incentivo muito grande aos alunos”.

Ocorreram também durante a semana, diversas visitas a diferentes âmbitos de atuação da Terapia Ocupacional local, estágios supervisionados, projetos, mesas de discussão e recepção do Pró-Reitor de Internacionalização da Universidade Federal do Pará – Prof. Dr. Horácio Schneider.

A visita da equipe americana permitiu conhecer, aprender e discutir ideias que acrescentam ao campo. “Os estudantes tiveram também uma grande oportunidade de interação com os pesquisadores, o que acrescenta muito em suas formações”, afirmou Victor Cavaleiro, Professor da Faculdade de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Pará. “É uma satisfação poder receber o professor Mark e as estudantes, que vêm de uma universidade americana com um dos cursos mais concorridos em Terapia Ocupacional naquele País, podendo trocar experiências e informações, gerando debates em eventos como este, o que é muito importante para nossa área”, comentou o professor.

O evento também pode vir a ser a abertura para novas possibilidades no campo da Terapia Ocupacional. “Acredito que o evento abre portas para novas formas de parceria, como colaboração internacional, possibilidades para no futuro criarmos estrutura para enviar e receber alunos para pesquisa”, acrescentou o professor Victor Cavaleiro.

O professor Mark Kovic encerra: “Temos muito o que acrescentar trabalhando juntos, e eu espero que esse seja o começo de mais trabalho colaborativo que virá.”

Texto: Matheus Henrique Cardoso - Assessoria de Comunicação ICS/UFPA

 

Agendas de Salas e Laboratórios

Links

Usuários Online

Temos 42 visitantes e Nenhum membro online

Estatísticas

Ver quantos acessos teve os artigos
23953